Série armas de Guerra – Episódio 3: Rifle Mosin-Nagant


Mosin-Nagant

Durante a Guerra Russo-Turca, os soldados Russos, armados com espingardas de tiro único, enfrentaram os soldados Turcos que usavam espingardas Winchester e apesar de terem vencido a guerra, acabaram sofrendo muitas baixas . Então, em 1882, o Império Russo decidiu começar o projeto de uma espingarda com carregador, capaz de disparar vários tiros.

Após a falha de modificação adequada da espingarda Berdan, o projeto foi encaminhado até a “Comissão Especial” para o teste de “Espingardas com carregador”, que tinha novos conceitos de espingardas, tais como a Mauser alemã, a inglesa Lee-Metford e a francesa Lebel. Na comissão, um jovem Capitão Russo chamado Sergei Ivanovich Mosin, apresentou o calibre 7.62mm com o design do belga Léon Nagant.  Os testes foram concluídos em 1891 e todas as unidades que testaram a arma optaram pelo design Nagant, resultando com a comissão votando por 14 a 10 pela produção em massa da primeira versão do Mosin-Nagant: a versão 1891. Durante sua fabricação, o Mosin-Nagant teve 7 versões.
A primeira versão do rifle era maior e com poucas modificações do projeto inicial:

A primeira versão do Mosin-Nagant (1891)

A segunda versão foi a “Dragoon”. Esta foi produzida para os Dragões (elite da cavalaria Russa) e  sua diferença foi o tamanho e peso do rifle, deixando-o mais curto e leve que a primeira versão, a “1891”.

Segunda versão do Mosin-Nagant: destinado a Cavalaria

A terceira versão foi a “1907”. Esta também foi destinada à cavalaria e a certas divisões de infantaria, tais como engenheiros, sinalizadores e artilheiros. Também mais curta e mais leve do que a versão “1891”, foi produzida em pequena quantidade.

Terceira versão: a "1907" , mais leve e curto.

A quarta versão foi a “1891/30”. Esta foi a mais produzida e usada na segunda guerra. Era maior e mais pesada que as duas versões anteriores, porém, mais precisa e rápida. Foi usada como rifle sniper e se popularizou rapidamente entre os soldados soviéticos. Foi o rifle principal do exército vermelho nos anos de 1930 a 1945.

Na foto, a segunda versão do rifle é mostrada como sniper nas mãos de Vassili Zaitsev e dois alunos

A quinta versão foi a “1938”, uma carabina baseada no design do “1891/30”, sendo produzida de 1939 a 1945. Foi destinada ao segundo escalão e a soldados não combatentes.

Quinta versão,leve e curta não foi enviada para as linhas de frente

A sexta versão foi a “1944”. Esta foi introduzida nas fileiras soviéticas em 1944, poucas delas foram usadas na segunda guerra. O design foi baseado na “1938”, com o diferencial da baioneta dobrável.

Penúltima versão do Mosin-Nagant: usado por muitas nações aliadas a URSS

A sétima e última versão do rifle foi a “1891/59 Carbine”. Esta representou o encurtamento da versão “1891”.  A versão não foi usada em grande quantidade pela URSS, porém, foi usada por países aliados a URSS.

A ultima versão do rifle: não foi usado em grandes quantidades.

Muitos países usaram o Mosin-Nagant durante anos, até mesmo em conflitos modernos como a Guerra do Iraque. Em suas várias versões, o rifle Mosin-Nagant se destacou  por ser mais preciso, poderoso e de fácil manutenção e produção.

Vídeo sobre o rifle Mosin-Nagant

Caso tenha gostado da matéria, compartilhe com seus amigos clicando abaixo:



Amante de jogos de estratégia e mero conhecedor de armamentos em geral desde a primeira guerra até os dias de hoje... E eu amo a Rússia! :)


Valem seu clique:


Deixe seu comentário: